Sobre o autor

Julio Lourenço nasceu em 1957, na cidade do Rio de Janeiro, onde viveu a infância, numa época em que as crianças brincavam na rua, e onde também passou a juventude, sob o inóspito regime militar, fazendo parte de uma geração censurada, ávida por cultura e liberdade. Aos trinta e poucos anos, deixou a capital e foi morar no interior do estado, sem jamais perder a paixão pela ‘mais bela metrópole da Terra’.

Sempre na lembrança, os encantos da Cidade Maravilhosa costumam servir de cenário para a imaginação do autor, como acontece em seu primeiro livro publicado, uma novela fictícia, de argumento anti-racista e com narrativa levemente satírica, intitulada Melanina.

Interessado em História, a ponto de ter frequentado esta faculdade, na UERJ, sem concluir o curso, Julio Lourenço, encontrou na literatura uma forma de estudar a trajetória da humanidade e a construção do pensamento contemporâneo. Avesso ao niilismo em voga, sua narrativa prefere resgatar a utopia, o otimismo e a fé no ser humano, tratando temas difíceis como o racismo de forma leve e divertida.